terça-feira, 28 de dezembro de 2010

E AINDA HÁ QUEM DIGA................

Nem todo Macaco teve a chance que eu tive.

FONTE WIKIPÉDIA
      Sérgio Moraes Sampaio (Cachoeiro de Itapemirim, 13 de abril de 1947 — Rio de Janeiro, 15 de maio de 1994) foi um cantor e compositor brasileiro. Suas composições variam por vários estilos musicais, indo dos folclóricos samba e choro, ao rock'n roll, blues e balada. Sobre a poética de suas composições, em que se vê elementos de Kafka e Augusto dos Anjos, que lia e apreciava, declarou num estudo Jorge Luiz do Nascimento: "A paisagem urbana em geral, e a carioca em particular, na poética de Sérgio Sampaio, possui a fúria modernista. Porém, o espelho futurista já é um retrovisor, e o que o presente reflete é a impossibilidade de assimilação de todos os índices e ícones da paisagem urbana contemporânea."
No dizer do cantor Lenine, Samapaio foi um nome marginalizado que equipara a Tim Maia e Raul Seixas, como um dos "malditos" da música popular brasileira.


Ele só não sabia ao certo que era um 
Macaco sem Bananas !!


Em 1994 acerta com a gravadora Baratos Afins o lançamento de um disco com músicas inéditas, mas por conseqüência da vida desregrada, falece de pancreatite antes de concretizar o projeto.

Toda esta Biografia escrachada sobre um compositor já quase esquecido sem maior significado nos dias atuais, só vem a ser recordada única e exclusivamente em face ao conteúdo da letra desta melodia   que relata em muito o modo de ser do Macaco Xipan Zeca e ao momento vivido por ele.... Finzinho de Ano e ali ao fundo a alegria de um Novo amanhecer... Ainda há quem diga que eu dormi de touca.... Que eu perdi a boca, que eu fugi da briga Nunca, Que eu caí do galho e que não vi saída, Que eu morri de medo quando o pau quebrou........ Que nada só um "coco" na cuca não me derruba....   E por aí vai....   Há ainda quem diga que eu não sei de nada, Que eu não sou de nada e não peço desculpas, Que eu não tenho culpa, mas que eu dei bobeira, E que Durango Kid quase me pegou... Nunkinha.... Cápaisssssss.... Nem morto!!!  E digo mais enfrento chuvas e trovões nuzinho, pelado com a mão no bolso... e um Destilado de Baixo Custo....  Eu, por mim, queria isso e aquilo, Um quilo mais daquilo, um grilo menos disso, É disso que eu preciso ou não é nada disso, Eu quero é todo mundo nesse carnaval... Amigos e Blogueiros num mesmo sacolejo atemporal e incondicional!!! Então vamos juntos em 2011 BOTAR NOSSO BLOCO NA RUA.......

Eu Quero É Botar Meu Bloco Na Rua

Sérgio Sampaio

Composição: Sergio Moraes Sampaio
Há quem diga que eu dormi de touca
Que eu perdi a boca, que eu fugi da briga
Que eu caí do galho e que não vi saída
Que eu morri de medo quando o pau quebrou
Há quem diga que eu não sei de nada
Que eu não sou de nada e não peço desculpas
Que eu não tenho culpa, mas que eu dei bobeira
E que Durango Kid quase me pegou
Eu quero é botar meu bloco na rua
Brincar, botar pra gemer
Eu quero é botar meu bloco na rua
Gingar, pra dar e vender
Eu, por mim, queria isso e aquilo
Um quilo mais daquilo, um grilo menos disso
É disso que eu preciso ou não é nada disso
Eu quero é todo mundo nesse carnaval...
Eu quero é botar meu bloco na rua
Brincar, botar pra gemer
Eu quero é botar meu bloco na rua
Gingar, pra dar e vender

11 comentários:

Déya disse...

esse pc que to usando ta doido minha postagem não vai so fica o titulo..
kkk eu em...


bjO Jaja venho ler xo conseguir postar..

Carla disse...

Tatto !!
Não conhecia o sampaio não, mas já gostei da irreverência dos versos do rapaz, lunático, doidão, meio Xipan, hahahaha !!

Ano novo cheio ginga macaconauta !!

São tantos desejos ... será que já falei isso ???

PS: Recado pra Déynha, pode ??
Amiga cadê teu post, procurei e não abre !!!

Beijos queridos

Milene disse...

Vixe... cantei muito isso aí num busao a caminho da praia, mas o refrão nao era nada de "botar pra gemer"...

Tempo bão!

Bela garimpada, Tatto.
Beijão nocê.
E já sabe... Paciência com lunáticos é tudo nessa vida... Rrsrs.

Regina Rozenbaum disse...

TÔDENTRO desse bloco!!! E tem um cadim desse destilado barato, que anda dando cada barato nesse Peludim??? É pura ocitocinação meuuuuu...uma postagem atrás da outra (ou seria na frente?)Vaobora...vamoquivamo bota nóis tudim, garradim messsmo, pelas ruas desse 2011...YESSSSS!!!
Beijuusss, ocitocinosos, n.c. (Memém tá querendo botá fogo nesse ornintorrinco)

Regina Laura disse...

Mas não é que o Tatto está impossível?
A gente nem se recupera de uma postagem e vem outra mais mió de boa ainda!!
Conheço e AMO essa música. Mas não conhecia a história do autor.
Ainda bem que a gente tem amigos antenadíssimos que nos ensinam :)
E vamo botá esse bloco na rua!!!
Gingar, pra dar e vender...e lerê... :D
Beijão

Leonel disse...

Veja quanta coisa eu não sabia deste compositor, que nasceu sete meses depois de mim!
Pena que morreu tão cedo!
Mas, a música eu conhecia e gostava (ainda gosto).
Valeu, Tatto!

Lis disse...

Oi Xipan
Não conhecia o compositor já a música nao há quem nao conheça!!
" ... eu quero é botar meu bloco na rua..."
muito bom resgatar um nome desconhecido pra muitos .
Adorei música e rápida biografia.
deixo abraços

Neca disse...

Ximpa,
Tô dentro!
Aliás, quanto custa o abadá pro bloco do macaco?!
Smackkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkks gingados!!!

R. R. Barcellos disse...

- O Sérgio Sampaio, neste gênero de composição musical, é da mesma linha e escola do Aldir Blanc. Só que ele é muito mais eclético...
- Bateu saudade. Mas parece que o Tatto resolveu botar mesmo o bloco na rua - quero só ver o que o macaco vai aprontar para o Carnaval...

PS: Tá quase tudo pronto para a inauguração da nova fachada do "Sete Ramos". Com sorte, sai antes da virada do ano.
- Abraços!

José disse...

Olá Ximpa!
Um macaca não xorominga não, eu pouco a pouco vou falando a língua de ocês.
O refrão desta música está mesmo do jeito que eu gosto.

Um abraço,
José.

VELOSO disse...

Sabe conhecia só o refrão dessa musica é muito boa e com conteúdo
(gosto dessa palavra!) TÔ DENTRO OU TÔ NA RUA!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...