Macaco Sem Noção MSN

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

REMEMBRIS FÓR AMIZADEIXÔNS



*******************************************************

Primeira Participação do Xipan Zeca


Batanasce quando tinha
Se esparrão pela chama
Mininasce quando dorão
Põe a mão no coraorme
E dorme......

*******************************************************


Participação da CHICA do blog



No dia da poesia!
IMAGEM ENVIADA EM ANEXO PARA POSTAGEM
 O amigo Xipan convidou
não podia  recusar
e por isso aqui estou
uns versos a rabiscar...
Mesmo sem poeta ser
gosto muito de escrever
minha mão não para quieta
dedinhos sempre a mexer...
O teclado à minha frente
fica tonto,  até agitadão
mas o que acaba escrito
chega de dentro do coração!


*******************************************************


Participação da AMAPOLA do blog


ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

ESSE MUNDO DOS BLOGS
ME TRÁS TANTA ALEGRIA
QUE ME LEMBRO DE CADA LINK
QUE VEJO AO PASSAR DO DIA

PARECE OBRA DE ARTE
CADA QUADRINHO IDENTIFICADOR
SEJA COM A FOTO DO DONO
OU A IMAGEM QUE ELE ADOTOU

AMAPOLA (11/03/2011)

*******************************************************

Participação da DAYSE do blog


Sinais

Quando a solidão me invade.
Busco na natureza
flores,
que me ajudam a comunicar
com você.
São meus sinais.
pedindo para te ver.
É meu radar natural,
que levado pelo vento,
mostra a você meu desalento
quando longe de você estou.
Fico horas
soprando a minha flor,
e ela me obedece,
seguindo a direção,
que meu coração
indicou.
Levando até você,
sinais
do meu amor.
E quando eles te encontrar,
cairão sobre seu corpo,
como gotas de chuva.
Levará até você,
o meu suave perfume.
E ao sentir meu cheiro
logo, vem me amar.
São sinais,
que você não sabe recusar.
E em instantes,
em meus braços,
você vai estar.
 Dayse Sene
11/03/2011

Imagem ( Google).
*******************************************************
Segunda Participação do Xipan Zeca

Eucáminhafía

Cumadrêcadéla
Topeidandonovéio
Cavaradetocágado

*******************************************************


Participação da YASMINE do blog

POEMA IMPERFEITO
Não farei o poema perfeito
Não sou completa
Sou imenso defeito
Busco cacos de palavras ao vento
Choro em linhas  
Sorrio da rima que encontra o desfecho
O poema é minha busca
Consolo e angústia
Dele eu respiro
Por ele consolo e grito
Ele me revela
Me despe
Me repreende
Me mata
E  eu vivo .


Yasmine Lemos
11/03/2011
*******************************************************
Participação da MARI AMORIM do blog

“Meu!” Sampa Eu Te Amo...



Planalto de piratininga, 

País dentro de um país,

Túmulo do samba, locomotiva do Brasil 

Ex terra da garoa



Esta é São Paulo 

Onde se encontram

O guri, o piá, o garoto e o moleque

Que ficam à toa



Sampa do pobre paulista

Dos albergues do centro,

Do jardim Angela, Guaianazes,


da estação Corinthians Itaquera



Sampa do rico paulista,

Da vila Madalena, Pinheiros,

Moema e Avenida Paulista

Símbolo do capital e Capital



Os importados e populares


da Vinte e Três de Maio

Os prédios da Faria Lima

E os pedestres da Barão de Itapetininga



Da galeria do rock

Do largo São Bento

E a imortal esquina


da Ipiranga com a São João



E na noite quando eu rondava 

A cidade iluminada

Tudo posso encontrar e contar



Sempre disseram

Que São Paulo

Nunca pode parar



Ra ta ta tá o metrô

Vai passar e te levar

Do norte ao sul

E de leste ao oeste



Trem, ônibus, táxi,

Motos, helicópteros

E a ponte aérea

na maior capital do nordeste



O punk da periferia

Da Freguesia foi ao Brás

A convite do Arnesto

batucam o trem das onze


Faixas, placas e bandeiras

Ruas interditadas,balas de borracha

ferem em dia de protesto

mas o paulistano não foge a luta,grita!



Sampa das marginais,

Pontes, viadutos,túnel

elevado ,radial e rodoanel
Na paisagem o jornaleiro e o pastel



Sampa dos marginais

Políticos pedante,pedintes na rua

Do bom e o mau policial



Rebelião em presídios

Hospitais lotados

Briga de torcidas

"piscinão" e enchentes não se "bicam"



Shoppings, cinemas, 

Teatros, shows 

E restaurantes 

de todos os continentes



Alguma coisa acontece

Em qualquer esquina da cidade

Sou soteropolitana tornei-me paulistana


Assim é Tom seu Zé,poetas


Nós pacatos cidadãos 

Apesar de todos os defeitos

Sampa te carregamos no peito.

Eu te levo ,elevo e revelo em meu coração...

©Maria Amorim
*******************************************************

Participação da AYMÉE do blog

Quem sou eu? 
Sou tudo que Deus me deu.

O grito.
Eu sou natureza!

Nasci no meio das plantas
Onde tem montanhas e montes
Onde via grandes horizontes...

Eu sou beleza!
Vivo em meio aos arranha Céus
Buscando alcançar o céu!
Metrópole que me guia
Metrópole que me cria...
Muitas vezes nao sei onde vou...
Não sei onde estou.
Vou buscar o que me resta

Dando vida a tudo como uma festa!

Eu sou tristeza,
Ao ver homens suplicar,
Ao ver a dor dominar
Onde lugares que passo
Vejo pessoas frias em um só compasso!

Eu sou firmeza!
Aquele que controla o seu destino
Em grande ritmo como um hino...Sou dançarino, grande bailarino!

Eu sou a verdade! A mentira!Eu sou o engano e a pureza!Eu sou dor e calor!
Sou forte... Sou ira!
Sou grande... Sou pequeno!Muitas vezes viro veneno.

Quem me suporta
Abre suas portas...
Quem me detesta
Se cala... Nao me fala.
Me olha com desprezo
E' isto que dele me resta!

Sou destemido,
Muitas vezes frígido,
Vingativo eu?
Jamais!
Deus sabe o que faz.
Para ser completo
Procuro ser correto!

Verdadeiro, faceiro,Um jeito mineiro,Acolhendo incansavelmente,
Quem me ve com
 bons olhos!
Sou alma boa que ri a toa
Sou grande... Constante
Vou em busca do que Deus me deu,Como um navegante...

Sou da sorte... Muitas vezes inseguro
Vivo em cima de muro
Busco razão neste mundo de vilão!
Sou Pidao,Sou Chorão,
Preciso sempre de beliscão:
- Acorda! Sai deste sonho...
Segue outro... Este é medonho!

Sou ilusivo, agressivo...
"Me ensina viver Deus meu!
Quero ser uma coisa só, 
Para que ninguém possa sentir do!"

Sou às vezes vagaroso
Procurando ser formoso
Sou manhoso, carinhoso,
Sou atrito, sou aflito, sou conflito...
Muitas vezes eu grito!
Sou clarão, 
Sou opinião...
Acredite em mim ou nao?
Detesto ser cruel...Mas sei lançar meu féu!
Seja amoroso e te darei muito mel!

Sou escritor
Escrevo para vocês tudo isto,Par mostrar que eu existo.
Eu quero  Gloria!
Quero ser Vitoria, 
Quero ser Memoria!

Autora: Aymée Campos Lucas
*******************************************************

Participação da Sandra Subtil do blog


É hora de poesia
E eu que poeta não sou
Às musas suplico:
-Saiba escrever o que calar não posso
Saiba sentir o que viver não sei.
*******************************************************

Terceira Participação do Xipan Zeca

Vamo rojar sortão

Tomar sonada limodinha
Ler a gativa esporzêta
E corrercanacatrás
Quéssa vidaé curtademais


*******************************************************


Participação da LU CAVICHIOLI do blog

Duendes em solo alheio

(para os meninos de rua)

Florestas de bronze
espalham-se em tiras de madeira
na confusão amena
das libélulas
Nas asas flutuantes
e acesas,
a liberdade tinge
de mel as idades
E os meninos alados
fingem que a fome
é um sonho!
(by Lu Cavichioli)


*******************************************************



Participação da LU SOUZA BRITO do blog


Tema: Descobrindo a Paixão


Sentada na varanda
cabelo esvoaçada
Pensamento distante
preguiça sem fim

pensava pensava pensava
Não chegava a nenhuma resposta
O que era aquele sentimento
que me revirava toda
como quando se vira a casca da laranja
Para consumir toda sua fibra?

Eu me via ali daquela maneira
Ora escondida, ora desmontada
aberta, escancarada,
pedindo para ser notada,
e ao mesmo tempo,
desejando ser um ser invisível.

minha indecisão se refletia,
nos meus menores gestos,
boca e músculos faciais contraídos,
braços cruzados sobre o peito,
dedos dos pés a riscar o chão...

O coração acelerado,
mãos frias, úmidas, trêmulas
Vontade de tudo e nada,

Ah se naquele tempo eu soubesse
o nome daquilo tudo era paixão,
Jamais teria deixado passar o momento
Hoje sei que se jogar na água gelada
Não apaga...
Não apaga...
Aumenta

Paixãooo!!!

Beijos
Lu Souza Brito

*******************************************************

Participação do  JOSÉ FELIPE , 
Que não deixou maiores informações sobre qual seu blog
Mas agradeço de coração a sua participação



Dia poesia

È com prazer que participe
Neste concurso do meu amigo
Sempre alegre e bem-disposto
Mesmo que não venha a ganhar
Já é garantido o último lugar
O que para mim é um gosto

tanto, tanto que eu queria
Escrever a mais linda poesia
Para o blog do Xipan Zeca
Algo que tivesse muito valor
mas só escrevo no computador
não sei escrever com caneta

sou um escritor amador
mas cada vez escreve pior
só escrevo letras uma a uma
às vezes quero ter alguma graça
mas acabo por ver a desgraça
que não tem graça nenhuma

A poesia é a minha companheira
É aquela amiga verdadeira
Que me acompanha no caminho
Mas tem alturas me abandona
Anda fora mais de uma semana
E deixa-me a pensar sozinho

Mesmo assim gosto tanto dela
Acho a linda e tão bela
Como as flores do meu jardim
Quando estou inspirado
Até me sinto enamorado 
quero-a sempre ao pé de mim  

José Filipe.

*******************************************************



Quarta Participação do Xipan Zeca


Tavaeu andandoapé
Cocálo ardeno
Videlonge a sarvação
Quejávinha mesocorreno
Eraocumpadre domeupadrinho
Reluzente mostranodente
Fazeno suaistorinha
Dando cavalaudepinho
Xêrano acriolina
Sem pensánamarionete
Cunsua camiolina a gazonete
*******************************************************







Participação da ELAINE BARNES do blog


Descontrole

Ela estava ali, trêmula, ofegante.
Na verdade atrapalharia os momentos seguintes
Já não pensava mais com a razão.
Misturava os instantes,
Atropelava o coração
E já metia os pés pelas mãos.
Ela estava ali já sem planos,
Respirava um Tsuname,
Inconseqüente se adiantando.
Um filme em sua cabeça,
Passava rapidamente!
Só pensava em tudo pronto.
Fazia o que dava na telha,
Sem preocupar-se por roer o osso,
Sonhando com o mel da abelha.
Ela estava ali incansável, imediatista,
Fazendo tudo errado, ao contrário.
Sem elaborar, sem seqüência.
Sem lógica no cenário,
Sem tempo, sem idade.
Fazia e desfazia por instinto.
Seu nome?
 Ansiedade!

Elaine Barnes
*******************************************************

Participação do Poeta ADEMAR MACEDO
Que não deixou maiores informações sobre qual seu blog
Mas agradeço de coração a sua participação



DIA DO POETA...


– Ademar Macedo/RN –

Nas estrofes que hoje eu faço
deixo com muita alegria
em cada verso, um abraço
pra o fazedor de poesia;
que teve o ensinamento
nas aulas do firmamento
que Deus manda lá do céu;
e com todo o meu apreço
meus versos hoje ofereço
para todo menestrel...

*******************************************************

Participação da MAJOLI do blog


Soneto de Verão

Já vai findando o verão
Dele eu me despeço
E de coração eu confesso
Oh verão de tanta ilusão

Sonhos que ficaram perdidos
Sorrisos que deixei de dar
Esperanças a se apagar
Me fazem perder os sentidos

O calor que me queimou por dentro
Resume-se a meros momentos
E eu fiquei tão só, fiquei em vão

Que venha então o outono
E não mais eu me sinta no abandono
Como aconteceu nesse verão


*******************************************************




Participação da JOEL G. COSTA do blog

Na alegria e na tristeza, eis que ela existe!

Teimo em dizer
Que tudo tem um por que
Que as pessoas não vem a sofrer
Se não procurarem no erro incorrer

Mas hoje estou enganado
Basta olhar para o Japão, coitado
Outra bomba declinou sobre o seu Estado
A diferença é que veio do mar, seu eterno aliado

Podem até me fazer crer
Que a culpa foi do próprio ser
Que explora a natureza para enriquecer
Sem levar em contas as conseqüências que pode haver

Ou será que é sinal
Vindo do Pai Celestial
Que está chegando hora crucial
De a humanidade conhecer o seu final

Onde o justo será apartado
E o ímpio por seus atos será julgado
E uma nova era iniciará por esse enorme condado
Um mundo novo repleto de paz através de um povo iluminado

Seja qual for seu pensamento
O fato é que hoje existe um sofrimento
Que se difere dos comuns pelo seu ferimento
E que pode vir a cicatrizar com a ação do tempo

E hoje, nesse dia
Em que se comemora com alegria
A data da minha querida e eterna Poesia
Ter um sorriso aberto em meus lábios eu gostaria

Porém a Poesia é magistral
Seja no amor ou na dor, ela é Universal
E pela sua grandeza e nobreza se torna imparcial
Das artes umas das mais lindas, talvez até a mais especial

Já que em tudo ela parece existir
Basta olhar para o seu mundo e refletir
Até no vento que dobra as árvores, é ela a seguir
Trazendo esperança de melhores dias que estão por vir




*******************************************************









Participação da ANNE LIERI do blog
http://menina-voadora.blogspot.com/





                         12/03/2011


MACAQUINHO NA POESIA
( Anne Lieri)

Tem macaco na poesia
Pulando pra todo lado
Ele faz estrepolia
Maluquinho e agitado!


É amigo das crianças
Inventa mil brincadeiras,
Macaquinho canta e dança
E não fica de bobeira!


Traz amor no coração
 E também muita folia,
Zigue zague trapalhão
Faz bonito nosso dia!


Poesia é sua maneira
Muito amorosa de ser!
Deita na espreguiçadeira,
Come banana a valer!


Macaquinho brincalhão
Faz a festa da poesia!
Voa alto num balão
E nos dá muita alegria!


*******************************************************

CONTINUA EM SALADA POÉTICA II
CLIQUE AQUI

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...